Mathias Ariel Jaimes

A “Metafísica” de Aristóteles: conceitos de não contradição e substância

Apontada como a “a filosofia primeira” a ciência do ser investiga o conceito do que é ser, a existência, seu origem e tudo que há em comum entre os seres. Esta ciência estuda o ser e suas caraterísticas próprias como um todo. Os autores apontam que é a vida é a caraterística comum a todos os seres biológicos: “assim como tudo que é saudável refere-se a saúde, alguns por preservá-la, alguns por produzi-la, alguns por serem rinal da saúde e outras por serem capaz de recebê-la, ou como ‘medicinal’, em relação à medicina”.

Aristóteles concebe a ideia do ser como a origem de tudo, definindo que todas as coisas são seres e a partir dai surgem conceitos que definem e classificam como por exemplo a zoologia que estuda os animais.

Os autores criticam uma lacuna existente a partir desta ciência do ser em Aristóteles exigindo classificação secundária. “Aristóteles pode ter achado suficiente sua explicação para o novo tipo de unidade, ou, simplesmente, pode não ter conseguir estabelecer, efetivamente, este tipo de unidade”.

Segundo os autores, Aristóteles objetiva a partir da ciência do ser, o sentido original de todos os seres, investigando, através da filosofia, os conceitos mais básicos dos seres, ou seja, aqueles que não dispõem de conceitos anteriores. Diz Aristóteles: “cabe ao filósofo investigar os princípios silogísticos. Pois convém que aquele que mais conhece sobre cada tipo de coisa seja capaz de estabelecer os princípios mais certo de todos (…) aquele que é impossível enganar-se porque é necessário que tal princípio seja o mais conhecido (…) e que não seja hipotético”. Este “princípio impossível de enganar-se e não hipotético” para Aristóteles não apresenta conceitos anteriores, é a origem de todas as coisas.

A partir deste conceito original, Aristóteles tenta provar que mesmo existindo contradições, “não podemos acreditar nelas”. Os autores colocam exemplos em atividades físicas e intelectuais. “não podemos acreditar que Sócrates está sentado e não está sentado. Podemos atestar que Sócrates é competente em lógica e incompetente em biologia. Mas não podemos conceber que sobre o mesmo aspecto, Sócrates é competente e incompetente”.

Os autores lembram que a filosofia tem como caraterística principal a busca pela verdade, através de conceitos básicos portanto “o princípio da contradição não pode ser provado por demostração, já que é o princípio mais básico de todos”. O objetivo é encontrar este conceitos básicos que não contam com conceitos anteriores nos quais se apoiar. Aristóteles prova que se bem não pode haver prova de demostração de tudo, “é possível refutar aqueles que negam o princípio da não contradição”. A ideia de Aristóteles é não perder tempo numa discussão sobre o princípio da não contradição para não cair num círculo vicioso.

Para evitar a discussão da não contradição os filósofos precisam compreender com rigor todas as noções lógicas e filosóficas para chegar sempre ao princípio mais básico de todos, a substância, ou seja a caraterística de um objeto que não pode ser mudada. Para Aristóteles a substância é a caraterística primeira de cada ser, a sua origem e essência.

Check Also

mathias-ariel-jaimes-matias-ariel-jaimes-publicitario-salvador-bahia-politica-religiao-catolica

A religião como atividade (exclusivamente) humana

Caraterística humana, a religião manifesta a fé do homem deste os tempos primitivos com rituais ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.